NO PRINCÍPIO CRIOU DEUS OS CÉUS E A TERRA E TUDO O QUE NELE HÁ.

Friday, July 31, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/84 " Para construir uma igreja sólida, para posteridade, em primeiro lugar precisamos nos preocupar na construção de caráter de seus membros. Pois nos deparamos constantemente com problemas sérios dentro de nossas igrejas de determinados membros que não fazem outra coisa a não ser dar trabalho. A igreja precisa de pessoas consagradas e empenhadas na propagação do evangelho e que faça tudo pelo amor, e não por obrigação, ou interesse pessoal. É bom que a igreja se preocupe em construir o verdadeiro representante de Deus e não apenas preocupar em construir um quadro de membros que contribui com altas somas."


                         DEUS NO COMANDO DE TUDO
                  
                         VOLUME  --  02  --  PARTE  --  84

(Leia sempre o final do texto anterior, para dar sentido ao atual)

A salvação não se compra com boas obras, ou com grandes feitos, ela é totalmente gratuita, basta você acreditar que Jesus Cristo morreu por sua causa.
Muitos hão de dizer que então não precisam se preocupar em andar na linha, ou mudar de vida; pelo contrário, aí sim, é que precisamos ser os mais vigilantes possíveis para não cairmos em tentações.
Se somos convertidos e acreditamos na salvação através de Jesus Cristo, temos que entender que a partir desta conversão, somos uma nova criatura, e que precisamos nos afastar das coisas que satisfazem a carne, tudo aquilo que incentiva a inclinação da carne, precisamos afastar, por que a inclinação da carne é contra a vontade de Deus.
Quando Deus enviou seu filho, em forma de carne, sujeito a pecados, pelo pecado condenou o pecado na carne, todo sacrifício foi feito para que a lei da justiça se cumprisse em nós, que estamos sujeitos à vontade da carne.
Se estamos sujeitos a vontade da carne, naturalmente estamos também sujeitos a estar fora do espírito, e é ai que chegamos ao ponto de nos extrapolar, e fazer o que não é da vontade de Deus.
Portanto devemos nos esforçar e lutar contra a vontade da carne, para fazer sempre a vontade de Deus, porque fazer a vontade da carne é fazer inimizade com Deus.
Se não estamos na carne e sim no espírito, se é que o espírito de Deus habita em nós, vivemos segundo o espírito e tudo estará segundo a vontade de Deus, mas, aquele que não está no espírito de Jesus Cristo, esse não é dele.
E se Cristo está em nós, o nosso corpo naturalmente está morto para o pecado.
Mas o espírito vive por causa da justiça.
E, se o espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus, habita em nós, aquele que dos mortos ressuscitou a Jesus Cristo também os nossos corpos vivificará, pelo seu espírito que em nós habita.
Segundo a nossa imaginação; Daniel, na sua hora de descanso em seus aposentos, olhando fixamente para o nada começa a relembrar e analisar todas as suas visões e seus sonhos e então se lembra da visão do carneiro e o bode, nestas alturas dos acontecimentos Belsazar já havia morrido, e esta visão aconteceu no terceiro ano de seu reinado.
Daniel descreve a visão dizendo que estava em sonho junto ao rio Ulai, levantando os seus olhos se deparou com um carneiro a sua frente, que tinha duas pontas altas, destacando-se que uma era mais alta que a outra, sendo que a mais alta apareceu por último, então viu que o carneiro dava cabeçadas para os lados do ocidentente e para o norte e ao meio dia parava, e também observou que nenhum outro animal se aproximava dele, e não havia ninguém que pudesse detê-lo, fazia tudo que tivesse vontade, e se engrandecia cada vez mais.
Daniel para pra pensar e analisar, e enquanto pensava lembrou que um bode vinha do ocidente, com força muito mais poderosa, mas sem se tocar ao chão.
Havia no bode uma ponta que se destacava entre seus olhos, e vinha em direção ao carneiro que também realçava as suas duas pontas, e o bode veio contra o carneiro com toda sua força, e feriu o carneiro, e lhe quebrou as duas pontas, pois apesar do carneiro ser forte e assustador, não tinha forças suficientes para combater o tal bode, travaram uma grande luta, mas o bode o lançou por terra, e o pisou e o massacrou, e não houve ninguém para livrar o carneiro da sua mão.
O carneiro havia se engrandecido antes da chegada do bode, achava que ninguém podia com ele, agora era massacrado, deixando que o bode se engrandecesse, e se sentisse superior a tudo e a todos.
Na feroz batalha contra o carneiro, a ponta grande que se destacava no meio dos olhos do bode se quebrou, e no lugar desta ponta saíram mais outras quatro, que eram também de grande destaque, e se via para os quatro ventos do céu, e de uma das pontas saiu uma ponta menor, a qual cresceu muito até ao meio-dia mostrando-se para o ocidente e para a terra formosa.
E se engrandeceu até ao exército do céu, e feriu até alguns do exército, e das estrelas deitou por terra, e as pisou como fez com o carneiro.
E se engrandeceu sobre o príncipe do exército; e por ele foi tirado o contínuo sacrifício, e o lugar do seu santuário foi lançado por terra.

E dominou todo o exército e lhe foi entregue com o sacrifício contínuo, por causa das transgressões; e lançou a verdade por terra; fez isso e prosperou.

                                     ---- EJO ----- Continua

           

Thursday, July 30, 2015

DEUS NOCOMANDO DE TUDO - P/83 "Como exercer a fé? Para podermos praticar a fé, precisamos ter conhecimento dela, ajudar nossos irmãos necessitados, e acreditar em nossos objetivos. É mandamento de Deus; e que todos conhecemos, se amamos o nosso Deus como ele nos ama, vamos também obedecer os seus mandamentos. Pois Ele disse para amar o nosso próximo como a nós mesmo e se obedecemos a este mandamento sentimos mais perto de sua presença. Exercitar nossa fé: também não é só fazer caridade, mas ter a consciência de estar agindo corretamente em todas as áreas de nossas vidas, ou pelo menos nos esforçando para isto."


                          DEUS NO COMANDO DE TUDO

                           VOLUME --  02 --  PARTE  --  83

(Leia sempre o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

Aquele povo que vivia sob o comando de Dario, viveu obedecendo às leis de seu país e principalmente as leis de Deus.
E Daniel, prosperou e se fez forte no reinado de Dario, e no reinado de Ciro, o persa.
Daniel era visto e reverenciado pelo povo, por causa de sua sabedoria, de tudo ele sabia, e tinha definição para cada situação.
Em suas visões, ele tirava proveito para administrar suas funções, que sempre era em beneficio do povo.
E com isto conquistou a simpatia de todos; quando fazia a interpretação de qualquer sonho ou visão, podiam contar certos de que tudo quanto interpretava, tinha resultado positivo.
A visão relatada no capitulo sete do livro de Daniel, era estarrecedora, de meter medo a qualquer um, mas apesar de Daniel ficar atemorizado em seus pensamentos, chegou à conclusão de que todo reino, e o domínio e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu, serão dados ao povo dos santos do Altíssimo: o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhes obedecerão.
(Este reino eterno profetizado por Daniel, estava justammente sendo referido ao reino em que Jesus Cristo sera o comandante, após a queda deste mundo em que vivemos, e que teremos para sempre a felicidade como Ele prometeu)
Analisando bem o capitulo sete, entendemos que apesar de tanta rebeldia do povo, ainda vai aparecer os santos que dominarão a terra, e que tudo será como Deus quer, e não vai adiantar qualquer manifestação do inimigo, ele será combatido severamente e pisado e jogado no abismo junto com os seus anjos do mal.
E os santos que forem nomeados para dominar, terão total cobertura do Deus Altíssimo, e toda a terra viverá em paz.
Nos nossos dias, o que vemos são pessoas querendo prejudicar o domínio de Deus, querendo ser do contra com os seus ensinamentos e seus mandamentos, usam do nome de Deus para fazer grandes negócios, tapeando o povo, que não procuram a se certificar do que a palavra de Deus nos ensina, e vão na conversa dos pastores (lobos) espertos.
Igrejas que outrora foram consagradas exclusivamente para servir na causa santa com firmeza de personalidade diante de Deus, hoje estão completamente fora da realidade da vontade de Deus.
Querem fazer da igreja pontos comerciais, onde se negociam as bênçãos.

Para se chegar ao reino de Deus, não é necessário pagar, pois o preço já foi pago quando Jesus morreu na cruz, com a única finalidade de nos salvar, no entanto pregam que por meios de doações você receberá a bênção que você necessita.

                                    ----- EJO ---- Continua



Wednesday, July 29, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/82 "Não basta ler a Bíblia e conhecê-la de capa a capa, é preciso estar atentos aos seus ensinos e obedecê-los. Muitos conhecem a Bíblia, mas distorcem o que nela aprendem, nunca acham que os conselhos dados servem pra eles. Apenas ler e conhecer a Bíblia não é suficiente para o verdadeiro Cristão. Conhecer sim, mas sobre tudo praticar o que nela aprende, seremos muito mais felizes se obedecermos a palavra de Deus em todas as suas dimensões, é difícil, mas não impossível, é só deixar Deus ser o comandante de sua vida."


                     DEUS NO COMANDO DE TUDO

                      VOLUME -- 02 --  PARTE  --  82

(Leia sempre o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

Aquela noite para o rei parecia não ter fim, e pela manhã bem cedo se levantou, e foi apressado a cova dos leões.
E, chegando-se à cova, confiado que Deus tinha livrado Daniel, chama por ele, dizendo: Daniel, servo do Deus vivo!... Dar-se-ia o caso que o teu Deus a quem tu continuamente serves, tenha podido livrar-te dos leões?
Para surpresa agradável do rei, Daniel responde lá de baixo: Ó rei, vive para sempre!...
O meu Deus enviou o seu anjo e fechou a boca dos leões, para que não me fizesse nenhum dano, porque foi achado em mim inocência diante dele; e também ó rei, não tenho cometido nenhum delito contra ti.
A emoção invadiu o coração do rei que ficou muito alegre, e mandou que tirassem Daniel da cova dos leões imediatamente, constatando que nenhum dano foi-lhe causado, simplesmente porque, sua vida diante de Deus era imaculada, sem nenhuma mancha que poderia desonrá-lo diante de sua presença, seus atos e virtudes eram vistos por todos, com transparência total, e ninguém poderia apontar o dedo para ele, em qualquer deslize que pudessem imaginar.
Aqueles homens que apontaram o dedo injustamente para Daniel agora tinham a sentença que foi anunciada por eles contra Daniel, agora, eram eles que iam provar da tal lei, pela qual não iriam se dar muito bem.
Agora, estavam eles na presença do rei, que naturalmente deveriam estar pedindo por clemência, como a lei precisava ser cumprida a qualquer custo o rei manda que os jogassem na cova dos leões, e mesmo antes de se tocarem ao solo os leões já haviam se apoderado deles, destroçando-os a todos.
O pior da lei é, que, quando o chefe de uma família falhar, toda a família paga junto, mulheres e crianças, todos, para não deixar ninguém que pudesse levantar tal família novamente e foram muitos a serem jogados na cova; assim sendo os leões tinham fartura de carne, se satisfazendo por um bom tempo.
Depois da lei cumprida, o rei lança um decreto para todas as nações, raças e língua que viviam sobre a face da terra; em seu discurso, dizia. A paz vos seja multiplicada; da minha parte é feito um decreto, pelo qual em todo domínio do meu reino; que os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel; porque ele é o deus vivo e para sempre permanente, e o seu reino não se pode destruir, o seu domínio é até ao fim.

Ele livra e salva, e opera sinais e maravilhas no céu e na terra; Ele livrou Daniel do poder dos leões.

                                  ------ EJO ---- Continua



Tuesday, July 28, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/81 " Como exercer a fé: para podermos praticar a fé, precisamos ter conhecimento dela, ajudar nossos irmãos necessitados, e acreditar em nossos objetivos. É mandamento de Deus; e que todos conhecemos, se amamos o nosso Deus como ele nos ama, vamos também obedecer os seus mandamentos. Pois Ele disse para amar o nosso próximo como a nós mesmo e se obedecemos a este mandamento sentimos mais perto a sua presença. Exercitar nossa fé: também não é só fazer caridade, mas ter a consciência de estar agindo corretamente em todas as áreas de nossas vidas, ou pelo menos se esforçando para isto."


                     DEUS NO COMANDO DE TUDO

                      VOLUME --  02 --  PARTE --  81  

(Leia o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

Daniel quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa e orou em seu quarto com janelas abertas  da banda de Jerusalém.
E três vezes ao dia se punha de joelhos, e orava e dava graças ao seu Deus, vivo e verdadeiro, como costumava fazer todos os dias.
A partir do decreto assinado, aqueles invejosos passaram a vigiar Daniel, e o flagraram orando a outro Deus que não era o deus do reino, Daniel estava orando e suplicando diante do seu Deus.
Quando-o viram, correram a dar com as línguas nos dentes, e contar ao rei que o havia pego em flagrante, e faziam pressão para que o rei não desse nenhuma chance para Daniel se escapar do veredito assinado pelo rei, e diziam: No tocante ao mandamento real, por ventura não assinastes o edito, pelo qual todo homem que fizesse uma petição a qualquer deus ou a qualquer homem, por um espaço de trinta dias, seria lançado na cova dos leões? Respondeu o rei e disse: estas palavras são certas conforme a lei dos medos e dos persas que se não pode revogar.
Mais que depressa responderam:
Daniel que era um dos transportados de Judá, não tem feito caso de ti, ó rei e nem do edito que assinastes, antes três vezes ao dia, faz a sua oração.
O rei Dario, ficou penalizado por Daniel, pois tinha nele o maior apreço, e propôs em seu coração livrar a Daniel de tal sentença, e matutou muito pensando em uma maneira de livrá-lo, e até ao por do sol trabalhou para salvá-lo.
Aqueles homens sabendo que o rei estava querendo salvar Daniel procuram pressioná-lo mostrando que o rei não podia voltar atrás do seu veredicto, uma vez que aquela lei fora feita pelos medos e persas que eram rigorosos em cumprir suas leis, e que assim sendo, a sentença não poderia ser revogada, e nem ser mudada, e o rei sofreu muito, pois tinha que fazer cumprir a lei.
Mediante a tanta pressão, não teve alternativa, senão mandar buscar a Daniel e o lançar na cova dos leões.
Dario era amigo particular de Daniel, e ficou muito chocado quando aqueles homens o trouxeram, para receber direto do rei a sentença que deveria acabar com sua vida, tudo isso por causa de inveja e politicagem.
Eles tinham inveja de Daniel por causa de seu prestigio diante do rei e da sociedade, pelo muito que fazia por eles.
O rei não tendo alternativa; e com voz embargada, disse a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele ti livrará.
Depois que Daniel foi lançado na cova dos leões, foi colocada uma grande pedra na entrada da cova, para que não houvesse nenhuma chance de escapar dos leões.
E como manda a tradição das leis dos persas e dos medos o rei Dario foi obrigado a selar a entrada com o seu anel, e com os anéis dos grandes do poder, ou seja, dos seus representantes, para que não houvesse nenhuma possibilidade de mudanças na sentença, que foi imposta a Daniel.

Depois disto o rei vai para o seu palácio, cabisbaixo e muito triste, passou à noite sem dormir e muito pensativo, permaneceu em jejum, e deu ordens para que ninguém tocasse nenhuma música, não queria ouvir nenhum som de nenhum instrumento.

                                    ---- EJO ----- Continua
                                    




DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/81 "É mandamento de Deus; e que todos conhecemos, se amamos o nosso Deus como ele nos ama, vamos também obedecer a seus mandamentos. Pois Ele disse para amar o nosso próximo como a nós mesmo e se obedecemos a este mandamento sentimos mais perto a sua presença. Exercitar nossa fé: também não é só fazer caridade, mas ter a consciência de estar agindo corretamente em todas as áreas de nossas vidas, ou pelo menos se esforçando para isto."


                     DEUS NO COMANDO DE TUDO

                      VOLUME --  02 --  PARTE --  81  

(Leia o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

Daniel quando soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa e orou em seu quarto com janelas abertas  da banda de Jerusalém.
E três vezes ao dia se punha de joelhos, e orava e dava graças ao seu Deus, vivo e verdadeiro, como costumava fazer todos os dias.
A partir do decreto assinado, aqueles invejosos passaram a vigiar Daniel, e o flagraram orando a outro Deus que não era o deus do reino, Daniel estava orando e suplicando diante do seu Deus.
Quando-o viram, correram a dar com as línguas nos dentes, e contar ao rei que o havia pego em flagrante, e faziam pressão para que o rei não desse nenhuma chance para Daniel se escapar do veredito assinado pelo rei, e diziam: No tocante ao mandamento real, por ventura não assinastes o edito, pelo qual todo homem que fizesse uma petição a qualquer deus ou a qualquer homem, por um espaço de trinta dias, seria lançado na cova dos leões? Respondeu o rei e disse: estas palavras são certas conforme a lei dos medos e dos persas que se não pode revogar.
Mais que depressa responderam:
Daniel que era um dos transportados de Judá, não tem feito caso de ti, ó rei e nem do edito que assinastes, antes três vezes ao dia, faz a sua oração.
O rei Dario, ficou penalizado por Daniel, pois tinha nele o maior apreço, e propôs em seu coração livrar a Daniel de tal sentença, e matutou muito pensando em uma maneira de livrá-lo, e até ao por do sol trabalhou para salvá-lo.
Aqueles homens sabendo que o rei estava querendo salvar Daniel procuram pressioná-lo mostrando que o rei não podia voltar atrás do seu veredicto, uma vez que aquela lei fora feita pelos medos e persas que eram rigorosos em cumprir suas leis, e que assim sendo, a sentença não poderia ser revogada, e nem ser mudada, e o rei sofreu muito, pois tinha que fazer cumprir a lei.
Mediante a tanta pressão, não teve alternativa, senão mandar buscar a Daniel e o lançar na cova dos leões.
Dario era amigo particular de Daniel, e ficou muito chocado quando aqueles homens o trouxeram, para receber direto do rei a sentença que deveria acabar com sua vida, tudo isso por causa de inveja e politicagem.
Eles tinham inveja de Daniel por causa de seu prestigio diante do rei e da sociedade, pelo muito que fazia por eles.
O rei não tendo alternativa; e com voz embargada, disse a Daniel: O teu Deus, a quem tu continuamente serves, ele ti livrará.
Depois que Daniel foi lançado na cova dos leões, foi colocada uma grande pedra na entrada da cova, para que não houvesse nenhuma chance de escapar dos leões.
E como manda a tradição das leis dos persas e dos medos o rei Dario foi obrigado a selar a entrada com o seu anel, e com os anéis dos grandes do poder, ou seja, dos seus representantes, para que não houvesse nenhuma possibilidade de mudanças na sentença, que foi imposta a Daniel.

Depois disto o rei vai para o seu palácio, cabisbaixo e muito triste, passou à noite sem dormir e muito pensativo, permaneceu em jejum, e deu ordens para que ninguém tocasse nenhuma música, não queria ouvir nenhum som de nenhum instrumento.

                                    ---- EJO ----- Continua
                                    



Monday, July 27, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/80 "O crente verdadeiro tem que dar seu exemplo, e ter cuidado com a sua maneira de viver e de agir para não decepcionar ninguém. Se quisermos servir na obra do Senhor, temos que nos integrar e nos adaptar dentro dos padrões da palavra de Deus. Precisamos estar atentos, ouvir e seguir os seus conselhos. Quando nos aproximamos de Deus, mais semelhantes a Ele ficamos. E teremos muito mais forças e condições para vencer as tentações que nos surgirem, e mais e mais seremos fieis ao Senhor."


                      DEUS NO COMANDO DE TUDO

                     VOLUME  --  02  --  PARTE  --  80

(Leia sempre o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

Dario era um rei justo e gostava de agir com justiça, assumiu o reinado de Babilônia substituindo a Belsazar, que morreu por desobedecer os últimos desejos de seu pai, que deveria reinar segundo a vontade do Deus de Daniel.
No final de seu reinado, ele glorificou e louvou ao Deus do céu, e seu desejo seria que todo o seu reinado seguisse neste mesmo propósito.
Mas, o seu filho Belsazar ao assumir o reinado, mete os pés pelas mãos, fazendo tudo ao contrário do que seu pai queria, procurou a parte negativa de Nabucodonosor para seguir; e se deu muito mal.
Dario ao assumir o controle do reinado de Babilônia, procurou manter os presidentes e prefeitos de todo o reino, assim teria muito menos trabalho, e menos gastos, mas com a responsabilidade de cuidar para que nenhum dano fosse causado ao rei.
Daniel fazia parte deste governo, e se destacou entre todos eles, porque nele havia um espírito excelente, e o rei já pensava em constituí-lo sobre todo o reino, o rei Dario tinha por Daniel uma consideração toda especial, causando assim inveja dos demais governantes.
Então os príncipes e os presidentes, procuravam achar uma ocasião para fazer o rei ficar contra ele, e não achavam nada em Daniel que pudesse incriminá-lo, porque ele era fiel, e não achavam nele vícios e nem culpa.
Na conversação entre eles, entenderam que não adiantava querer incriminá-lo já que não achavam nele nenhuma culpa, foi quando um dos presidentes teve a ideia de levar ao rei uma proposta em fazer um decreto, para que ninguém em todo o povo, se dirigissem a outro deus senão o deus do reino.
Então chegaram à presença do rei e com toda a reverência se dobraram diante do rei, e disseram-lhe: Ó rei Dario, vive para sempre! Todos os príncipes do reino, os prefeitos e presidentes, capitães e governadores, tomaram em conselho a fim de estabelecer um edito real e fazerem firme este mandamento, que qualquer que por um espaço de trinta dias, fizer uma petição, a qualquer deus ou a qualquer homem, e não a ti, ó rei, seja lançado na cova dos leões.

Agora, pois, ó rei, confirma o edito e assina a escritura, para que não seja mudada, conforme a lei dos medos e dos persas, que se não pode revogar. Por esta causa o rei Dario assinou esta escritura e edito.

                                     ----- EJO ---- Continua



Friday, July 24, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/79 "Quando formos pedir orientação de Deus para qualquer problema que às vezes julgamos insolúveis, precisamos em primeiro lugar abster de todo e qualquer pensamento negativo ou sentimentos de ódio, e ter total concentração diante de sua face, pois este momento exige de nós, humildade, total respeito e sinceridade. Qualquer impureza em nossos pensamentos ou em nossas intenções nos desvia de sua comunhão, e tudo quanto esperávamos caem por terra, pois Deus nos atende segundo as convicções de nossos desejos, se for para o nosso bem."


                         DEUS NO COMANDO DE TUDO

                        VOLUME  --  02  --  PARTE  --  79

(Leia sempre o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

Daniel não fez questão nenhuma de algum presente do rei, liberando os presentes para que o rei desse pra outro, mas nem por isso deixaria de interpretar a tal escrita.
Ele disse ao rei:
Ó rei!; Deus, o Altíssimo, deu a Nabucodonosor seu pai, o reino, e a grandeza e a magnificência.
É por causa da sua grandeza, que lhe deu todos os povos. Nações e línguas temiam e tremiam diante dele.
A quem queria matava, e a quem queria dava a vida; e a quem queria engrandecia, e a quem queria abatia.
Mas quando seu coração se exalçou, e o seu espírito endureceu em soberba, foi derribado do seu trono, e passou dele a sua glória.
E foi tirado dentre os filhos dos homens, e o seu coração foi feito semelhante ao dos animais, e a sua morada foi junto com os jumentos monteses; e fizeram-no comer ervas como os bois, e pelo orvalho do céu foi molhado o seu corpo, até que conheceu que Deus, o Altíssimo, tem domínio sobre os reinos dos homens, e a quem quer, constitui sobre eles.
E tu, seu filho Belsazar, não humilhaste o teu coração, ainda que soubestes de tudo isto, e ti levantastes contra o Senhor do céu, pois foram trazidos os vasos da casa Dele perante ti, e tu, e teus grandes, as tuas mulheres, e as tuas concubinas, bebeste vinho com eles; além disto, destes louvores aos deuses de ouro, de prata, de cobre, de ferro, de madeira, e de pedra, que não vêem, não ouvem, nem sabem; mas Deus em cuja mão está a tua vida, e todos os teus caminhos, e a ele não glorificastes.
Então Dele foi enviada aquela parte da mão, e escreveu-se esta escritura.
Esta, pois é a escritura que se escreveu: Mene, Mene, Tequel, Ufarsim.
E esta é a interpretação daquilo:
Mene: Contou Deus o teu reino, e o acabou.
Tequel: Pesado foste na balança, e foste achado em falta.
Peres-Ufarsim: Dividido foi o teu reino, e deu-se aos medos e aos persas.
Belsazar sabendo que pra ele não havia mais esperança, manda que Daniel fosse vestido com púrpura, e que lhe pusesse a tal corrente de ouro no pescoço, e proclamasse a respeito dele, que ele seria o terceiro dominador do reino, Daniel, mesmo não querendo, porém vendo as condições daquele momento, acabou por aceitar os presentes de Belsazar, e com a morte de Belsazar, ficou com a responsabilidade provisória de seu reino, que seria entregue a Dario.
Que naquela mesma noite Belsazar, o rei dos caldeus morre. E Dario, o medo, ocupou o reino na idade de sessenta e dois anos.
“Mas julgará com justiça os pobres, e repreenderá com equidade os mansos da terra; e ferirá a terra com a vara de sua boca, e com o sopro dos seus lábios matará o ímpio.

E a justiça será o cinto de seus lombos, e a verdade o cinto dos seus rins – Isaías 11 v 4, 5” 

                                   ---- EJO ----- Continua



Thursday, July 23, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/78 "A nós não cabe o direito de julgar, devemos olhar os erros de nosso irmão com simpatia, mesmo que o seu erro nos atinja direta ou indiretamente. Se temos o amor de Deus em nós, também temos forças para amar e perdoá-lo com todas as suas falhas. Precisamos estar sempre prontos e disponíveis para servir e dar todo apoio necessário, não podemos deixar de fazer a nossa parte."


                      DEUS NO COMANDO DE TUDO

                      VOLUME  -- 02 --- PARTE -- 78

(Leia sempre o final do texto anterior, para dar sentido ao atual)

O rei estava cada vez mais apavorado, e perturbou-se muito, e mudou-se nele o seu semblante, e os seus convidados de honra estavam sobressaltados.
Mediante ao grande falatório entre o rei e seus convidados, a Rainha entra na conversa, porque havia se lembrado de Daniel que resolvia todos os problemas nesta área, porque sabia que como Daniel, não havia ninguém, e não adiantava perder tempo procurando outro.
Durante o reinado de Nabucodonosor, era ele que seria chamado, desde quando interpretou o sonho da grande árvore, e Nabucodonosor o havia colocado como chefe dos sábios, adivinhadores, e astrólogos.
Então a rainha disse ao rei: Ó rei vive para sempre! Não te turbe os teus pensamentos e nem se mude o teu semblante.
Há no teu reino um homem que tem o espírito dos deuses santos, que nos tempos de seu pai Nabucodonosor em seu reinado, foi nomeado chefe dos magos, dos astrólogos, dos caldeus, e dos adivinhadores.
Porque Nabucodonosor havia achado em Daniel um espírito excelente, e ciência e entendimento, para interpretar sonhos, traduzindo e explicando enigmas, e solvendo dúvidas, ao qual o rei;
Nabucodonosor pôs o nome de Beltessazar, chame-o, pois agora Daniel; e ele dará a interpretação tal como é real.
Imediatamente, Daniel foi chamado e introduzido à presença do rei; e falou o rei a Daniel: és tu o aquele Daniel, dos cativos de Judá, que o rei, meu pai, trouxe de Judá?
Tenho ouvido a teu respeito que o espírito dos deuses está em ti, e que a luz, e o entendimento e a excelente sabedoria se acham em ti.
A palavra de Belsazar a Daniel, dizia que nenhum dos sábios, astrólogos ou adivinhadores conseguiram traduzir ou interpretar tal enigma da escrita que estava na parede.

Belsazar estava bem informado a respeito de Daniel, e com certa certeza que ele poderia dar a ele a interpretação correta da escrita, com a promessa de dar a Daniel poderes, seria vestido com púrpura e prometendo a Daniel uma grossa corrente de ouro para o seu pescoço, e completando a sua promessa daria a ele o lugar privilegiado em seu reino, ele seria o terceiro dominador em todos os territórios ou província de seu reino.

                                     ----- EJO ---- Continua



Wednesday, July 22, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/77 "Amar é alegrar-se com a felicidade do outro é tomar as dores do seu semelhante é estar com ele nos momentos de aflição e tristeza - Amar é se esforçar em promover a paz com todos, é não querer fazer justiça com as próprias mãos, pois a justiça e a vingança estão nas mãos de Deus. Somente ele tem poderes para julgar ou condenar o sentimento de uma pessoa, pois ele conhece os pensamentos e o coração de cada um. O amor verdadeiro vindo de Deus, é a base que sustenta nossa existência, porque com amor fica muito mais fácil o entendimento entre as pessoas, e existe mais compreensão, mais paciência e mais tolerância."


                      DEUS NO COMANDO DE TUDO

                        VOLUME -- 02 -- PARTE  --  77

(Leia sempre o final do texto anterior, para dar sentido ao atual)

Belsazar aprendeu tudo de ruim que seu pai praticava, se ele teve alguma virtude não foi mencionado na Bíblia, porque o que vemos na Bíblia era a sua arrogância, e queria que todos se curvassem a ele, e querendo ou não, não tinham nenhuma opção a não ser obedecer, e com isso trazia todos a seus pés, e humilhava-os sem a menor consideração.
Seu poderio transpassou fronteiras, a sua riqueza crescia a todo vapor, pois o que não conseguia tirar de seus oponentes por bem, tirava os por mal.
A sua vida toda foi desagradar a Deus, servindo a outros deuses feitos por mãos de homens.
E tudo quanto de errado que Nabucodonosor fez, serviu para Belsazar copiar.
Para se mostrar diante da sociedade, Belsazar promove uma grande festa, que para tal foi convidado os maiorais de toda a redondeza, e de todos os países vizinhos.
Um grande banquete foi montado para satisfazer os mais exigentes gostos, num total de mil pessoas.
Havendo Belsazar provado o vinho, mandou trazer os vasos de ouro e de prata, que Nabucodonosor seu pai havia tirado do templo que estava em Jerusalém, para assim zombar da existência do Deus verdadeiro.
Trouxeram os vasos, e beberam neles, o rei Belsazar e todos os seus representantes do seu reinado, inclusive as suas mulheres e suas concubinas.
Além desta afronta para com Deus, se desdobravam em louvores aos deuses de ouro e de prata e de cobre, de ferro, de madeira e de pedra, imagens feitas por mãos de homem.
Quando estavam ali naquele cerimonial, aparece uma mão que escrevia na parede defronte do castiçal.
Quando o rei olha para aquela mão e o que ela escrevia, ficou atônito e desfigurado, e perdeu a sua voz por alguns instantes, e sua estrutura foi abalada, não conseguindo ficar de pé e seus joelhos batiam um no outro de tanto que tremia apavorado.
Os seus pensamentos naquele momento se turbaram; as juntas dos seus lombos se relaxaram, e ficou todo desmilinguido e sem firmeza.
Apavorado com a situação, grita em alta voz para que trouxessem os astrólogos, os caldeus e os adivinhadores: e falou o rei e disse aos sábios de Babilônia.
Qualquer que ler esta escritura e me declarar a sua interpretação serão vestidos de púrpura e trará um grosso colar de ouro ao pescoço, e será no reino o terceiro dominador.
De todos os lados de seu reino vieram, pessoas que eram conhecidos por suas famas de adivinhadores e se diziam entender de adivinhações, e que poderiam dar ao rei a interpretação de qualquer coisa que ele quisesse.
Porém diante do que estavam vendo ficaram pasmos, e ninguém soube relatar para o rei o que significava tal escrita.

Não adiantou em nada, trazerem os sábios os astrólogos, e muito menos os que se diziam ser adivinhadores, ninguém soube definir o que estava escrito na parede.

                                      ---- EJO ---- Continua



Tuesday, July 21, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/76 "Seria bem melhor que em toda a vida conjugal, o amor verdadeiro fosse à base fundamental, tudo ficaria muito mais fácil e a felicidade e a paz seria motivo de orgulho para o resto da família. Construindo um relacionamento onde a base principal é o amor o sucesso é sempre garantido: pois Deus está sempre presente ajudando e orientando, pois o amor verdadeiro vem Dele, e Ele sempre quer o melhor para seus filhos."


                       DEUS NO COMANDO DE TUDO

                        VOLUME  --  02  --  PARTE -- 76

(Leia sempre o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

É dever de todo o crente, principalmente os membros da igreja, que orem fervorosamente, pedindo a Deus pelo seu pastor, pois mesmo sendo pastor com tamanha responsabilidade, não o isenta de pecar, ou de se aborrecer.
Pelo simples fato de ser humanos como qualquer outro, as nossas orações, naturalmente - lhes trarão mais conforto espiritual e mais confiança em seu ministério.
Devemos orar também por aqueles que se decidem ao ministério, pois muito dos que fazem esta decisão, a sua visão é de que estão correndo atrás de uma carreira lucrativa e promissora.
E as coisas não são bem assim, quando tomar esta decisão, ela deverá seguir o critério da vontade de Deus e que se enquadrem dentro dos padrões exigidos por Ele e não da maneira que espera.
Muitos dizem ser chamados para o ministério, quando na verdade suas intenções são outras, querem se apropriar de uma função em proveito egoístico, ou seja, em beneficio próprio.
Nabucodonosor precisou ser castigado para acordar e ver o quanto estava errado, quantos pastores ou quantos lideres estão precisando levar boas cacetadas, para ver que com Deus não se brinca, e levar a sério o que representa.
Logo depois que passou o castigo e tudo volta ao normal, agora Nabucodonosor vem com novos propósitos em sua vida.
Passado o tempo de seu castigo, os seus capitães e os maiorais de seu reino foram buscá-lo no campo pois já havia voltado o seu entendimento e para dignidade de seu reino, tudo o que antes era; sua moral sua personalidade e sua majestade e seu resplendor diante de seu povo, tudo agora estava melhor que antes.
Reconhecendo Nabucodonosor, que todas as obras do rei do céu eram verdades, e os seus caminhos são justos e pode humilhar aos que andam na soberba.
A construção de uma sociedade ou de um governo que satisfaça, deverá ser baseada acima de tudo em comprometimento com a justiça e com seriedade.
No lar também não é diferente e se queremos que nossos filhos sejam pessoas de bem precisamos dar a ele confiança e respeito, e se queremos sucesso na sua educação, temos que ser responsáveis, porque é na educação familiar que os filhos aprendem o que vivenciam.

Nabucodonosor não deixou uma herança muito saudável para seu filho Belsazar, porque foi preciso duros castigos de Deus, pra entender que com Deus não se brinca.

                                  ---- EJO ---- Continua



Monday, July 20, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/75 "Quem pratica o amor: pratica as boas obras e fazer caridade ajudar seu irmão necessitado, praticar o bem é conquistar pontos nas graças de Deus, mas isto não significa que poderá através de boas obras ganhar a salvação. Para isto é preciso em primeiro lugar arrepender-se de seus pecados e aceitar Jesus como seu único e suficiente Salvador."


                     DEUS NO COMANDO DE TUDO

                    VOLUME  --  02  --  PARTE --  75

(Leia sempre o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

Tudo quanto Daniel havia falado com o rei, a voz de Deus confirma, e na mesma hora se cumpriu o veredito de Deus, e foi retirado do convívio familiar, e da sociedade, para morar no campo junto com os animais, e como eles, comia gramas e capim e tudo quanto o animal irracional fazia, ele também fazia, e como os animais se molhavam com a relva do orvalho, ele também era molhado, e com o passar do tempo seu pelo foi crescendo, como as penas da águia, e as suas unhas como unhas de aves.
Passado o tempo estipulado pelo veredito do céu, Nabucodonosor, levanta seus olhos para o céu, e seu entendimento se torna como humano, e entendeu que não podia com o grande Deus, o Altíssimo, e não titubeou em dar glórias ao Deus verdadeiro, e ele glorificava cada vez mais, dizendo: glorifiquei a quem vive para sempre, cujo domínio é um domínio Semp terno, e cujo reino é de geração a geração.
Tudo isto aconteceu para mostrar que o Deus verdadeiro é capaz de qualquer coisa, depende da vontade Dele e que é Ele que impera, ninguém é maior que Ele, e ninguém tem poder como Ele.
Que todos os moradores da terra, são reputados em nada, pois tudo está em suas mãos para fazer justiça, e tudo quanto acontece se não for de sua vontade, naturalmente terá o julgamento justo pelo o que aconteceu, e não tem essa de dizer que fulano ou beltrano é isto ou aquilo para se safar da  sua justiça.
Porque o grande Deus, o Altíssimo é supremo é soberano  sobre todas as coisas, Ele opera com o Exército do céu e os moradores da terra não há quem possa reter a sua mão, e tudo ele está observando e cobrará do incauto que não ouvir a sua voz.

A responsabilidade e o caráter de um Cristão diante do mundo têm que se fazer notória, principalmente aqueles que assumem lideranças e que conduzem o rebanho, o mínimo que se pode esperar dele, é que dê seu exemplo para suas ovelhas, pois se assumiu a responsabilidade de conduzir um grupo ou uma igreja, seu testemunho deverá ser diferenciado, para que sirva de referências a seus membros, e que sintam orgulho dele e o respeitem como um verdadeiro servo de Deus,

                           ----- EJO ---- Continua



Friday, July 17, 2015

DEUS NO COMANDO DE TUDO - P/74 "A igreja precisa de pessoas consagradas e empenhadas na propagação do evangelho e que faça tudo pelo amor, e não por obrigação, ou interesse pessoal. É bom que a igreja se preocupe em construir o verdadeiro representante de Deus e não apenas preocupar em construir um quadro de membros que contribui com altas somas."


                    DEUS NO COMANDO DE TUDO

                          VOLUME -- PARTE  --  74

(Leia sempre o final do texto anterior para dar sentido ao atual)

Daniel sem responder nada fica pasmo diante do sonho que Nabucodonosor acaba de lhe revelar, e passa quase uma hora sem dizer uma só palavra.
Mediante o seu silencio, Nabucodonosor incomodado, chama sua atenção dizendo: não te espante o sonho e nem a sua interpretação.
Ao voltar à realidade do silencio, Daniel responde; senhor meu, o sonho seja contra os que te tem ódio, e a sua interpretação para os teus inimigos.
A árvore que viste que cresceu, se fez forte, cuja altura chegava até ao céu, e que foi vista por toda terra, cujas folhas eram formosas, e o seu fruto abundante, e em que para todos havia mantimento, debaixo da qual morava os animais do campo, em cujos ramos habitava as aves do céu.
És tu, ó rei, que cresceste, e te fizeste forte, a tua grandeza cresceu e chegou até ao céu, e o teu domínio até a extremidade da terra.
E quanto ao que viu o rei, um vigia, um santo que descia do céu, e que dizia, cortai a árvore, e destruí-a, mas o tronco com suas raízes deixai na terra, e com cadeia de ferro e de bronze, na erva do campo; seja molhado do orvalho do céu, e a sua porção seja com os animais do campo, até que passem sobre ele sete tempos.
Esta é a interpretação, ó rei, e este é o decreto do Altíssimo, que virá sobre o rei meu senhor.
Será tirado de entre os homens, e a tua morada será com os animais do campo, e te farão comer ervas como os bois, e será molhado do orvalho do céu; e passar-se-ão sete tempos por cima de ti: até que conheças que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens, e o dar a que quer.
 E quanto ao que foi dito, que deixasse o tronco com as raízes da árvore, o teu reino voltará para ti, depois que tiveres conhecido que o céu reina.
Portanto, ó rei, aceita o meu conselho, e desfaze os teus pecados pela justiça, e as tuas iniquidades usando de misericórdia com os pobres, e se prolongar a sua iniquidade.
Mesmo, Daniel aconselhando o rei, mostrando o que ele deveria fazer, ele ainda retruca, com palavras duvidosas, achando que era o maioral e que ninguém poderia agir contra ele.
Mostrando o seu poderio, ele dizia; Não é esta a grande Babilônia que edifiquei, para casa real, com a força do meu poder e para glória da minha magnificência?
Mal havia terminado de falar a ultima palavra, veio uma voz do céu, que dizia: ó rei Nabucodonosor: passou de ti o reino.

E será tirado de entre os homens, e a tua morada será com os animais.

                                    ----- EJO ---- Continua